A ASSOCIAÇÃO
“Le anime piccolissime del Cuore misericordioso di Gesù”

Gesu e i bambini“Esta imagem representa tão vivamente a ousadia de Consolata e o abandono ao Coração Divino tal como me via, que não pude deixar de a colar no caderno”.
(do diário da Irmã M. Consolata Betrone)

“Em verdade vos digo: se não vos converterdes e não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos Céus” (Mt 18,3).

“Deixai vir a Mim as criancinhas e não as estorveis; dos que são como elas é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não acolher o reino de Deus como uma criança, não entrará nele” (Mc 10,14-15).

“Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado” (Mt 11,25-26).

A Associação “Le anime piccolissime del Cuore misericordioso di Gesù” (As almas pequeníssimas do Coração Misericordioso de Jesus), com sede no Mosteiro do Sagrado Coração, foi legalmente constituída a 25 de Março de 1999 pelo desejo de um grupo de pessoas “de serem um testemunho concreto da acção misericordiosa do Sagrado Coração de Jesus” (extraído dos Estatutos).

Anime piccolissime (Almas pequeníssimas)” porque se empenham espiritualmente no pequeníssimo caminho de amor da Irmã Consolata Betrone e querem difundir o seu conhecimento. Neste sentido, já se organizaram encontros de oração e a publicação e reimpressão de material biográfico da Serva de Deus.

del Cuore misericordioso di Gesù (do Coração Misericordioso de Jesus)” porque “em relação à imagem da nossa geração, que não pode deixar de suscitar uma profunda inquietação…, é preciso que a Igreja do nosso tempo tome uma consciência mais profunda e particular da necessidade de dar testemunho da Misericórdia…” (Carta Encíclica Dives in Misericordia do Papa João Paulo II).

A finalidade da Associação é, portanto, espiritual e social, para as necessidades morais e materiais dos “irmãos pequeníssimos”, com particular atenção para as crianças pobres, abandonadas, aqueles que não contam nada e não são amados por ninguém. Este compromisso cristão começa no mosteiro, que não é apenas a sede legal da Associação, mas a fonte viva do seu caminho espiritual, e compromete-se a apoiar com a oração todas as suas actividades.